domingo, 19 de agosto de 2007

TEATRAR OU NÃO TEATRAR...EIS A QUESTÃO!!!






Pedalo...

Flutuo na minha Monark bicolor....

Sinto meu corpo interligado...As pernas,os braços, cabeça, tronco, cordas vocais, vísceras, ossos,sangue,olhos.Todos são um. E flutuo pela rua Brusque a caminho de casa. A poucas horas atrás estava...Diante de uma porta, diante de mim mesmo.Investigando meu corpo, minha voz, minhas sensações.

Caminho...

Encosto meus pés nus, nos azulejos da "Casa"...

Espero pela minha vez...Enquanto vejo criatividade, insegurança, concordância, contradição, abertura, fechamento,embriaguez.E caminho numa procissão atrás de uma nova performance.Em alguns minutos estaria eu, como meus colegas de oficina, me embriagando comigo mesmo. Salve Díonisio!

Alongo...

Alinho meu esqueleto na parede preta da caixa cênica...

Respiro fundo e o alongamento flui...Percebo as mãos tônicas, a respiração leve, os braços forcejando, os olhos abertos, a Barbara sutil e doce. E alongo, numa luta entre dois Charles: O do cotidiano e o que nega o "sistema".Naquele momento eu temia e desafiava a mim mesmo. E vencia.Quem é o vencedor?O Charles...Ora bolas!!!

Pedalo, caminho e alongo.Flutuo, encosto e alinho. Sinto, espero e respiro.

Vivo.

Viva vida.
Vida viva.

Uma abraço cheio de saúde e sorte,
para quem leu inteiro, esse post"e".


Para quem quiser ver mais fotos é só acessar a página da fotografa samara Zukosky:
http://picasaweb.google.com.br/samarazukoski/OficinaDeInvestigaOVocalAVozEOEspaO?authkey=-_UhrB0iyXA ]

3 comentários:

Maria João disse...

alinhando meu esqueleto também... para contracenar com a vida!

parábens teu blog está muito legal!!

Roberta disse...

oi querido
amei teu blog
vou visita-lo sempre
parabéns
beijos
beta

Mônica disse...

Li e reli teu depoimento da oficina.
E compartilho contigo essa sensação de renovação, de desequilíbrio que a oficina proporcionou!
Um bjo, poeta!
E semana que vem tem mais!